26 de outubro de 2009

Bachianas

Ela estava em uma das poltronas
Sozinha, esperando o espetáculo começar
Porém, o espetáculo nunca começou
Mas a música tocou
Uma leve e breve essência se fez grande
Se fez eterna
Como sua respiração ofegante, o ar preenchia cada brecha, cada oco
O mar da arte inundou seu coração
E a sinfonia chega a parar e - junta do seu coração, levar.
Levar a felicidade breve da ilusão
De pensar que tudo o que ocorreu
Não ocorreu
Corroendo seu coração


Inspirado na Bachiana número 05 de Heitor Villa Lobos

2 comentários: