22 de julho de 2009

Eu e o... Nada.

Ah... oi.. pode sentar aí...
Sabe o que é, Nada...

Me vejo em uma situação verdadeiramente complexa. Sinto que estou desabrochando para a vida. Sinto que ela está mudando, e não sei se está indo no caminho certo. Não sei se estou agindo adequadamente. Tenho medo, sabe? Mas quem está na direção é o meu coração. Ele tem feito umas curvas bruscas que me assustam, mas tem dirigido de forma que as vezes consigo até cochilar, sonhar...
Eu estou completamente entregue à busca da felcidade. O problema é que não sei aonde ela realmente está. Não sei se é tudo ilusão. As vezes acho que sim, sabia... Até porque de vez em quando eu crio o meu mundo e não quero mais sair dele.
Nada, eu tô apaixonada. É, principalmente pela vida... ela tem me prometido muito, sabia? É, talvez seja tudo culpa dela... Tenho ficado muito aflita com tantas promessas instigantes. Tô crescendo.. tá doendo, tá apertando... Tá muito pequeno aqui, Nada. Será que você não pode me ajudar? Eu adoraria ser solta. Ah, eu faria um mundo!
Eu ia buscar a tal felicidade. E se eu estivesse enganada, não teria problema, eu voltaria para o início da estrada e pegaria outro rumo... E assim por diante!
Eu acho que essa tal vida está tramando com felicidade. A vida me promete porque como eu, ela quer viver. E a felicidade quer acompanha-lá, quer fazê-la feliz. Elas se amam, Nada! E eu sou muito a favor das duas! Deixa elas entrarem, nada? Deixa!! Eu ficaria tão feliz de tê-las ao meu lado enquanto espero ser solta! [...] Que foi? Que cara é essa, Nada? "Se eu não for solta?"? Ah, pára! Sei que vou ser solta. Na verdade verdadeira, eu já sou solta, tá? Há muito mais tempo do que você imagina! Só estou trabalhando em mim. É apenas meu atual estado: presa em mim. Em processo de edição interior.
Mas eu, na verdade, não me alcanço! Sou do tamanho do infinito! É... Eu simplesmente quero viver tudo o que há pra viver, quero me permitir. Sabe a vida? Então... Além de ter me prometido, ela me deu chances de provar esses momentos. E eu provei... Que sabor maravilhoso que tem, Nada. Você não sabe o que perde!
Nessas horas minha cabeça dá um nó enorme! E se essa tal de vida estiver me enganando?? Já ouvi falar que ela é traiçoeira, bandida... Ok, o Gonzaguinha diz que ela é bonita... Será que basta?
Sei não... Sei que tô vivendo. Tô nessa pré-vida que você conhece até ser realmente solta! Tô gritando vontade. Tô amando! E além de tudo... tô fingindo ter paciência!

Tchau, Nada... Consei de conversar com você e não ouvir nada!
Depois eu te procuro!


... Nada, você tá ai??

8 comentários:

  1. Vou interpretá-lo. Você é BELA (:

    ResponderExcluir
  2. uma hora o Nada vai dar o braço à torcer pra felicidade... e vai admitir que ela nao vive sem o amor! E ele, vai virar NADA!

    ResponderExcluir
  3. Meu Deus vc me assusta com tanta suaviadade, com tanta leveza!
    Está tudo pronto de braços abertos, a vida te espera! VC tem tudo pra ser feliz!
    VC é sinonimo de felicidade!
    Viva muito!
    Te amo e estarei aqui, mesmo que distante fisicamente to do seu lado!

    ResponderExcluir
  4. É Bárbara, acho que o Nada brinca de playstation com a vida da gente...

    ResponderExcluir
  5. E mais uma vez, provando que tem talento. Você PODE =) Beijos florzinha.

    ResponderExcluir
  6. adoro esse, um dos meus favoritos!

    ResponderExcluir